AQUI A VERDADE!

AQUI A VERDADE!

Sandro Dálio

Minha foto
São Manuel, São Paulo, Brazil
Radialista há 32 anos. Jornalista MTB 37.152 - Proprietário do Porão Stúdios - Foi Radialista na Rádio Clube de São Manuel e na Rádio Nova São Manuel - Apresenta atualmente o 'Passando a Limpo' na Integração FM de São Manuel - Graduado em Marketing - Foi Ouvidor do Município de São Manuel - As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.

VEM AÍ... A TRADICIONAL "NOITE TROPICAL" DO RECREATIVO SÃO MANUEL!!!

VEM AÍ... A TRADICIONAL "NOITE TROPICAL" DO RECREATIVO SÃO MANUEL!!!

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

MARCOS MONTI RECONHECE QUE ESTAVA GASTANDO DEMAIS E PROMOVE CORTES E MAIS CORTES! Quem paga o pato é a população!!!



A Prefeitura de São Manuel, numa demonstração de incompetência absurda, anunciou nesta semana o corte de gastos em vários segmentos da administração.

Estranho é que isso não ocorreu em 2013, nem em 2014 e nem em 2015. E as mesmas coisas que agora sofrerão cortes, continuaram funcionando nestes períodos.

A desculpa de Marcos Monti é que a Prefeitura precisa ajustar-se para respeitar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

PERAE! Se a Prefeitura precisa ajustar-se é porque estava desajustada? Se a atual administração de São Manuel promove cortes agora, reconhece que existem gastos que ultrapassavam os limites daquilo que permite a Lei. Logo, este Blog fará uma representação contra o senhor Marcos e sua equipe de 'patetas' ainda nesta semana.

O Site ÁREA 14, do radialista Thiago Melego, publicou ontem esta informação.


VEJAM:



Na notícia, há a informação de que as horas extras dos funcionários públicos foram suspensas!!! Vejam bem quem está pagando o pato pela incompetência do atual Prefeito!!!

O Pólo da Beleza teve suas turmas suspensas também e só em janeiro voltará a funcionar.
O Blog recebeu ontem diversas reclamações sobre o curso de salgados que lá ocorria. Alunas, indignadas, nos contaram como tudo foi interrompido. Amanhã iremos fazer uma matéria completa!

Após levar uma derrota acachapante nas urnas, onde o povo lhe mostrou quem é o verdadeiro patrão, Marcos Monti tenta, em final de mandato, dar uma resposta à rejeição que o mandou embora por justa causa... e é a população quem sofre, mais uma vez.

No mesmo Site Área 14, no final desta matéria, existe este comentário de um leitor:




Acredito que os 'fantasmas' a que ele se refere, sejam os cargos comissionados julgados inconstitucionais pelo Tribunal de Justiça.

Agora, leia atentamente o restante. É o povo quem está falando, quem está reclamando. Tenho dezenas dessas reclamações 'in box' no meu Facebook!!!

A cidade que um dia teve esperanças em Marcos Monti, hoje assiste ao circo armado por ele e sua trupe...

Ricardo Salaro e Major Rubin terão um barco quase naufragando em mãos a partir de 2017.


ACIDENTE FEIO NA MARECHAL RONDON!!!




Uma colisão entre dois caminhões registrada na noite desta segunda-feira (10) na altura do quilômetro 328 mais 300 metros da rodovia Marechal Rondon (SP-300), deixou um motorista de 52 anos gravemente ferido.

De acordo com o registro policial, o acidente ocorreu por volta das 22h30. Milton de Jesus Cardoso, morador de Santo André, contou à polícia que dormiu no volante e acabou colidindo na traseira do caminhão que seguia à sua frente, conduzido por M.F.C., 43 anos.

Em razão da violência do impacto, a cabine do caminhão conduzido por Cardoso ficou completamente destruída.

O motorista foi retirado das ferragens pelo Corpo de Bombeiros com fratura na costela.


'ACONTECE BOTUCATU' CONVERSOU COM UM DOS DIRETORES DA CAIO SOBRE DEMISSÕES!!!



O sindicato dos Metalúrgicos de Botucatu começou a realizar nesta segunda-feira, 10, o trabalho de rescisão de 120 trabalhadores que foram demitidos da Caio nas última semanas. Somente em 2016 foram quase 200 funcionários dispensados pela encarroçadora.

Também teve início nesta semana a redução de jornada dos trabalhadores. A partir de agora os colaboradores da indústria trabalham 4 dias na semana.

Diante do cenário de incertezas que novamente vive a empresa, o Acontece Botucatu conversou com o diretor industrial da Caio Induscar, Maurício Lourenço da Cunha. Ele falou sobre cortes, redução de jornada, produção, entre outros assuntos. Confira a entrevista:



Acontece Botucatu – Como está a produção atual?

Lourenço Cunha –  Com os impactos sofridos pela crise política e econômica atual, tivemos uma diminuição de produção significativa de 34 para 12 carrocerias/dia.

AB- Como será a redução da jornada de trabalho?

MLC: A Redução de Jornada de Trabalho e Salário, será flexível, podendo chegar a até 25% ao mês. Ressaltamos que o Grupo Caio Induscar arcará com 40% da redução de salário. Por exemplo, se num mês, a redução for de 20% na jornada, o colaborador terá uma redução de salário de 12%, sendo o restante 8%, pago pela empresa.

Caso a produção seja ainda menor e a redução tenha que ser superior aos 25% do acordo, será feita a compensação de dias, onde o colaborador não trabalhará no dia, porém este dia será remunerado, gerando crédito de dias para a empresa, para compensar no dia em que a empresa necessitar (validade por um período de um ano).

Para minimizar os impactos da redução salarial, os colaboradores que têm direito, terão adiantamento do 13º salário (15% no final de outubro, 35% no final de novembro e os 50% restantes em dezembro de 2016). Também serão mantidos benefícios como plano de saúde, alimentação na empresa, transporte, etc.


AB – Qual será o período da redução?

MLC: 3 meses, podendo ser prorrogado por mais 3 meses, sendo reavaliado de acordo com o volume de vendas e de disponibilidade de chassis.


AB- Teremos mais demissões?

MLC: Durante o período do acordo, haverá estabilidade para todos os colaboradores.


AB – A exemplo da Embraer, a Caio pretende abrir o PDV?

MLC: Não foi cogitada essa possibilidade até o momento.


AB – Qual a perspectiva de melhora do mercado?

MLC: Assim como outros segmentos, o de ônibus sofreu o impacto da instabilidade política e econômica do país, resultando numa diminuição drástica de nossa demanda de produção.

Não temos previsão de melhora, pois dependemos muito de decisões governamentais, principalmente sobre condições de compra, como financiamentos, juros e tarifas de ônibus.


AB – Como está a relação da empresa com os funcionários nesse momento delicado?

MLC: Estamos muito satisfeitos com o comprometimento da maioria dos colaboradores, que aceitaram a proposta da empresa em reduzir a jornada de trabalho e salários. Esse apoio mostra que temos uma equipe que veste a camisa da empresa e que reconhece nosso esforço em manter os empregos e o Grupo Caio Induscar saudável. Estamos certos de que este período difícil passará, e que a família Grupo Caio Induscar superará este momento mais unida e fortalecida.

FONTE: Jornal Acontece Botucatu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não tema! Diga sua verdade... No final, é sempre ela que prevalece!!!

AS POSTAGENS MAIS ACESSADAS!!! PARA LER QUALQUER UMA DELAS, BASTA CLICAR NA MANCHETE DA NOTÍCIA!

Arquivo do blog

ATENÇÃO!

As matérias assinadas são de total responsabilidade de seus autores.