AQUI A VERDADE!

AQUI A VERDADE!

Sandro Dálio

Minha foto
São Manuel, São Paulo, Brazil
Radialista há 33 anos. Jornalista MTB 37.152 - Proprietário do Porão Stúdios - Foi Radialista na Rádio Clube de São Manuel e na Rádio Nova São Manuel - Apresenta atualmente o 'Passando a Limpo' na Integração FM de São Manuel - Graduado em Marketing - Foi Ouvidor do Município de São Manuel - As matérias assinadas são de responsabilidade de seus autores.

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

SÃO MANUEL VIVE INFESTAÇÃO DE BARATAS, MOSCAS E PERNILONGOS!!! Moradores reclamam no Facebook!!!



Há muito tempo eu não via tão grande número de baratas, moscas e pernilongos como agora!!! Muitos argumentam que é por causa do calor. Sim, em partes concordo. A proliferação desses insetos nessa época do ano é muito maior.

Mas o que afirmo é que, em comparação com o mesmo período do ano passado, agora está insuportável!!! OLOCO! Mantemos a casa limpa, mas as baratas parecem desafiar a limpeza e invadem tudo. E o pior: a maioria são daquelas baratas voadoras, VIXE! Um verdadeiro nojo!!!

Experimente então fritar um bife. Feche todas as janelas e vitros antes. Beleza. Em instantes, assim que colocar o bife na panela, as moscas parecem furar o vidro ou as paredes e conseguem entrar em sua casa. E tem cada uma bitela!!!

Outra coisa que a população tem reclamado é com relação ao grande número de pernilongos, inclusive durante o dia. Mas é aí que está o problema. Segundo especialistas, pernilongo não pica durante o dia, mas o Aedes Aegypti, o mosquito da dengue, SIM!!! Portanto, a probabilidade desse 'pernilongo' que está te infernizando na hora do almoço, ser um mosquito da dengue é ENORME!!!

No entanto, para os borra-botas do Prefeito não dizerem que AMO reclamar e procuro sempre um jeito de atingir a figura do ilustríssimo incompetente, fui até às redes sociais perguntar à população sobre o assunto.

Em alguns minutos, DEZENAS de pessoas manifestaram-se. 99% concordando que realmente a situação é complicada!!!

Publicaremos a seguir as opiniões do povo. Notem que a maioria cita o local onde reside e o problema parece estar ocorrendo na cidade inteira, de leste a oeste, de cabo a rabo.


VEJAM:






















Aí estão!!! Dezenas de reclamações por toda a cidade!!!

De quem será a culpa pela infestação de insetos em São Manuel??? Da Prefeitura? Da Sabesp? De alguns moradores que não limpam seus terrenos???

O que precisa ser feito para amenizar essa situação?

O Blog está aberto às explicações da Vigilância Sanitária ou de algum especialista na área que queira se manifestar.

O que não podemos permitir é que esses insetos, muitos transmissores de doenças graves, continuem invadindo nossos lares...



O QUE FAZER PARA TENTAR EVITAR ESSA INFESTAÇÃO??? 




O verão e a proliferação

O aumento da umidade do ar e as altas temperaturas estimulam as atividades reprodutivas dos insetos, provocando sua proliferação. Então, para livrar sua casa desse incômodo, todo cuidado é pouco. Além de serem intrusos asquerosos e irritante (dependendo do inseto e do ponto de vista da pessoa), alguns deles ainda podem provocar doenças.

A limpeza dos lares é um dos principais meios para se combater os insetos, mas muitas vezes não é o suficiente. A dedetização também é uma arma eficaz, mas nem sempre esta ação é capaz de eliminar todas as incômodas espécies.

- Há venenos específicos para cada tipo de inseto. A pessoa precisa saber quais as espécies que estão proliferando em seus lares antes de contratar o serviço, que também não impedirá a entrada dos insetos voadores, que são atraídos pela luz como a barata de esgoto e o cupim - afirma Anthony Érico Guimarães, chefe do Laboratório de Díptera, do Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), entrevistado pelo site O Globo.



Baratas

Existem dois tipos de baratas que podem ser encontradas dentro das casas mais frequentemente.  As baratas de esgoto são grandes, escuras e voadores que, geralmente, invadem as casas durante a noite, atraídas pela luz, em busca de restos de comida. Essas não são criadas em nossos lares. Normalmente, seus criadouros e abrigos são lugares quentes e úmidos como esgotos e fossas (como o nome sugere). Insetos resistentes, mesmo numa casa limpa e dedetizada elas podem entrar sem cerimônias.

O papel efetivo das baratas como transmissoras de doenças ainda não é bastante claro, porém existe uma série de organismos patogênicos comprovadamente associados a esses insetos, como bactérias, fungos, helmintos, protozoários e vírus. Por isso, é recomendável nunca deixar louças sujas na pia de um dia para outro e panelas abertas com comida sobre o fogão. Para barrar as asquerosas voadoras, neste período do ano, só fechando as janelas ao anoitecer ou usar telas mosquiteiras.

Elas também chegam às residências pelos ralos dos banheiros, cozinhas e áreas de serviço. Entretanto, os insetidas aerossol não resolvem o problema, já que facilmente o veneno será levado pela água que escoa no ralo. Embora sendo dos esgotos, essas baratas escuras podem fazer o criadouro dentro das casas dependendo da higiene doméstica do ambiente.

A barata doméstica, pequena, marrom e amarela, cria-se em nossas casas, dentro de armários de cozinha e roupas, depósitos quentes e úmidos, forração interna das portas de geladeiras, assoalhos de banheiro, etc. A limpeza periódica da cozinha, a vedação de frestas e o cuidado com infiltrações podem prevenir uma grande infestação por baratas. Caso o número desses insetos no ambiente seja alto, deve-se chamar uma empresa de dedetização idônea. Algumas iscas para controle das baratas, encontradas em estabelecimentos comerciais e supermercados, podem ser eficientes também.



Mosquitos e pernilongos

No caso dos mosquitos, a incidência aumenta porque, com as chuvas, cresce o número de criadouros e a temperatura elevada acelera o ciclo de desenvolvimento. Eles têm hábitos crepusculares e noturnos, também nos causam grande incômodo e podem transmitir doenças. desenvolvem-se em 4 fases: ovos, larvas, pupas e adultos. As três primeiras fases ocorrem na água e a última no meio terrestre.

O surgimento de pernilongos, um mosquito urbano, está mais ligado à falta de saneamento básico, pois estes fazem seus criadouros fora de casa, usando primordialmente a água parada (dos córregos, esgotos e valas). Para evitar que entrem nos lares, é bom adotar o hábito de fechar a janela antes do pôr-do-sol. Mas o quê fazer quando eles já entraram nos quartos?

Segundo o especialista Anthony Guimarães, os aparelhos elétricos (pastilha ou líquido) e mesmo o aerossol são apenas paliativos, espantando as fêmeas dos mosquitos (já que os machos não sugam sangue, apenas ficam zunindo incomodamente próximo aos nossos ouvidos ), mas nenhum deles realmente mata o mosquito. Para que um aerossol realmente extermine o inseto, é preciso que uma gota do produto acerte o mosquito em cheio, pois caso contrário apenas o espantará.

Todos esses produtos se baseiam no fato de as fêmeas dos mosquitos serem atraídas pelo odor que o humano elimina naturalmente pela pele, principalmente o ácido lático e o CO2 liberado na respiração. Quando usamos esses aparelhos que produzem cheiros, assim como os repelentes usados diretamente na pele, a fêmea do mosquito não consegue "descobrir' ou 'perceber' a presença do homem. Mas são apenas paliativos, pois só funcionam quando estão ligados.

Algumas espécies são vetores de doenças que podem ser fatais ao homem, como o dengue e a febre amarela. Para prevenir a proliferação destes insetos, deve-se evitar água acumulada em pratos de vasos, pneus ou qualquer recipientes onde a água permaneça majoritariamente parada, assim como manter a caixa d’água bem fechada. Recomenda-se fechar as janelas logo ao entardecer ou utilizar telas mosquiteiras. Lugares menos óbvios, como as bandejas de geladeira e de aparelhos de ar-condicionado também precisam ser lavadas regularmente, assim como as vasilhas de água de animais de estimação.



Moscas e cupins

As moscas são outro grupo de insetos indesejados, pois além de ficar zumbizando irritantemente a nossa volta, elas pousam em todo lugar e podem contaminar alimentos. As moscas adultas frequentam o lixo e, muitas vezes, depositam ali seus ovos, sobre carcaças e restos de comida.

Por isso, é fundamental buscar sempre limpar e manter as lixeiras fechadas, assim como não acumular resíduos orgânicos, pois as moscas depositam seus ovos sobre restos de alimentos, que servem de comida para as larvas. Há também as pequenas moscas de banheiro que se criam nos ralos dos boxes devido à alta umidade. Para combatê-las, usar inseticida usualmente ou detergente no ralo.

Mesmo nos lares limpos e dedetizados, acontece a entrada das espécies aladas. Em alguns casos, especialmente nas noites bem quentes e úmidas, basta deixar as janelas abertas para perceber a revoada de cupins voando em torno de pontos luminosos. Parecem inofensivos, parece que seu único propósito é servir de kamikazes prontos para perderem suas vidas em nossos copos e pratos, no meio das refeições.
Mas é ali que os pares se formam. Quando ocorre a perda das asas, o par procura um local favorável para iniciar uma nova colônia, com milhares de larvas. A partir daí livros, móveis ouqualquer tipo de madeira correm o risco de se tornarem refeição de cupins. Como paliativo, é possível colocar querosene nos pontos onde há indícios do inseto. Quando detectar um móvel infestado, alguns cupinicidas de uso livre poderão ser eficazes, mas para liquidá-los em caso de infestação generalizada, a dedetização especifica ainda é o melhor caminho.



Formigas e bicho-do-pé

Outro inseto que se torna mais comum nos lares no verão é a formiga, que se instala em jardins, azulejos quebrados, vãos de armários e prateleiras. Uma alternativa para combatê-las, segundo Anthony Guimarães, é criar uma barreira mecânica com graxa, detergente ou óleo. Mantenha também os alimentos sempre cobertos e fechados .

As formigas não transmitem doença na mesma intensidade que os mosquitos, mas são importantes condutores mecânicos de doenças, carregando todos os micróbios e bactérias de seu trajeto. Em casa, as formigas causam muito incômodo, principalmente quando resolvem visitar nossos alimentos e até nossa cama. Um saquinho com cravo-da-índia é uma solução para afugentar as formigas do nosso açucareiro.

Um passeio na beira da praia pode significar um incômodo se a pessoa tiver o azar de pegar um bicho-do-pé. Oficialmente conhecido por Tungiase, é uma das infecções cutâneas mais freqüentes no verão. Trata-se do alojamento da pulga feminina de nome científico Tunga penetrans, que se aloja na pele para se alimentar do sangue e pôr ovos. Instala-se geralmente próximo à unha do pé, mas pode se hospedar em qualquer parte do corpo, tanto de seres humanos como de animais. Os principais sintomas da infestação é uma leve coceira local, que pode evoluir para úlceras dolorosas, que culminam com freqüência em infecções secundárias e inchaço.

Para o tratamento deve-se procurar um médico para a remoção do bicho-do-pé, que poderá indicar, se necessária, a utilização de antibióticos, além da vacinação contra tétano. A utilização de calçado sempre que estiver em locais que podem estar infectados (como areia, chuveiros e banheiros públicos) ajuda na prevenção.



Repelentes naturais

Para evitar incômodos, é comum apelar para inseticidas e repelentes nesta época do ano. No entanto, a própria natureza pode se encarregar da missão de espantar os insetos. São os chamados repelentes naturais, caso da andiroba e da citronela.

A andiroba é uma árvore de grande porte encontrada desde o Paraguai até a América Central, ocorrendo principalmente em áreas úmidas da região amazônica. De suas sementes, é extraído um óleo que funciona como fagorrepelente, ou seja, tira o apetite dos insetos hematófagos, como pulgas, mosquitos, carrapatos, piolhos e moscas.

O óleo de andiroba é usado na fabricação de velas de ação repelente de insetos, especialmente os . Recentemente descobriu-se que as velas feitas com andiroba também espantam o mosquito que transmite a dengue, o Aedes aegytpi.

Já a citronela é uma planta parecida com a erva-cidreira. É originária da ilha de Java, na Indonésia, e é utilizada em muitos países no combate aos insetos. Tem cheiro semelhante ao do eucalipto. Suas folhas têm um óleo essencial, rico em citronela, geraniol e limoneno, que atua como repelente de moscas e mosquitos. É usada na fabricação de velas e também de repelentes para o corpo


*Com informações dos sites O Globo, Uol, Terra e Pragas.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não tema! Diga sua verdade... No final, é sempre ela que prevalece!!!

AS POSTAGENS MAIS ACESSADAS!!! PARA LER QUALQUER UMA DELAS, BASTA CLICAR NA MANCHETE DA NOTÍCIA!

Arquivo do blog

ATENÇÃO!

As matérias assinadas são de total responsabilidade de seus autores.